Training Days: The Subway Artists Then and Now

32.50

Relatos autênticos, na primeira pessoa, dos artistas de graffiti cujo génio criativo alimentou o movimento desde o seu início, no final dos anos 70 e início dos anos 80, em Nova Iorque.

No final dos anos 70, a cidade de Nova Iorque estava falida e as suas ruas eram sujas e perigosas. Mas a cidade tinha uma energia selvagem e crua que a tornou o local para o nascimento da cultura rap e do graffiti. Os writers de graffiti trabalhavam em condições extremamente difíceis: lixo não recolhido, escuridão, espaços apertados e a ameaça constante de rusgas policiais, agressões por parte do pessoal de segurança e ataques de crews rivais. Não era muito diferente de praticar arte performativa numa zona de guerra. No entanto, durante os anos férteis do final da década de 1970 e da década de 1980, eles evoluíram a sua arte de assinaturas estilizadas para paisagens de sonho em cores Technicolor. Henry Chalfant criou imagens panorâmicas de comboios pintados, fotografando imagens sobrepostas ao longo do comprimento do comboio. Demorou algum tempo a ganhar a confiança e o respeito dos writers, mas Chalfant tornou-se o seu confidente reverenciado e, com Tony Silver, produziu o documentário clássico Style Wars (1983). Através de uma série de entrevistas conduzidas por Sacha Jenkins, ouvimos as vozes destas personagens da velha Nova Iorque. As histórias que contam, aqui incluídas juntamente com fotografias icónicas e cruas do seu trabalho, vão encantar os fãs de graffiti de todo o mundo. 138 ilustrações, 133 a cores.

176 páginas, 16,5 x 21,5 x 1,8 cm, capa rija
Língua: inglês
Data de lançamento: 2014

Produtos relacionados

Seleccione um ponto de entrega